sábado, 31 de maio de 2014

"NAS PÉTALAS DE UMA FLOR"

Na imaginação, alto voei...
sonhando navegar nas ondas do amor
na cama me deitei, adormeci e acordei
pousado mas pétalas de uma flor!

pelo caminho do destino,
caminhei até aqui
sem nunca ter perdido o tino
a viver aqui neste mundo aprendi
é verdade não estou mentindo.

O que desejava encontrei
a educação devida
a ela bem me agarrei
para o resto da minha vida,

Na vida ela bem me tem guiado,
por isso mesmo é que aqui cheguei
pelo caminho certo tenho andado
até agora o que desejava encontrei.
(Eduardo Maria Nunes)

quinta-feira, 29 de maio de 2014

"PELA PÁTRIA, OREMOS IRMÃOS"

Não sou alcoólico, não. Também não sou contra o vinho, os políticos destruíram esta nação, quem tudo paga é o Zé Povinho. Digo não a qualquer cambalacho, antes quero o especial carrascão, para os mesmos é sempre o tacho, ser esse o motivo de  tanta destruição. Por onde andará e esperança perdida. Branco de Almeirim, carrascão do Cartaxo. A vida é bela, por isso deve ser bem vivida. Branco, ou tinto carrascão, bota abaixo. Onde lhe cheiram os milhões, atropelam-se uns aos outros, não se importam dos trambolhões. Um só osso para tantos cães ficam loucos, por serem todos tão comilões. O futuro dos reformados, será sem as reformas ficarem, antes de vivos serem enforcados, por tempo a mais já cá andarem. Sem medo dizemos agora, não queremos mais sofrimento, não deixemos às leis da rolha, se expandirem no tempo. Sim, acredito que não! Deus, assim o não quis, desta mui nobre Nação, que assola este país, de toda a maldição. Oremos o Senhor, para desta aflição, nos salvar o Criador!

quarta-feira, 28 de maio de 2014

"O ALENTEJANO, O BURRICO E O CACHORRITO"

Não era alentejano rico!
era um rico alentejano
Colocou as cangalhas 
no lombo do burrico
não era das Fornalhas
pois não tinha maçarico
nelas pendurou os alforges
estrada fora com o cachorrito
trabalhava para os senhores
porque era tão pobrezinho
nas costas tinha dores
no verão a ceifar o trigo
para comer tinha pouco pão
no quarto tinha um penico
 tinha a enxerga no chão
em cima dela dormia
por que não tinha catre
tinha, lavatório e bacia
 uma trempe, um alicate
na cabana onde vivia.
(Eduardo Maria Nunes)

terça-feira, 27 de maio de 2014

"CIÚME"

Do amor, ela, tinha ciumes!
triste vivia uma moçoila
com batatas e legumes
 no fogo prantou a caçoila.

Deixou queimar as batatas,
os legumes ficaram intactos
na mesa colocou as toalhas
sobre elas dois guardanapos.

A seguir colocou as talheres,
dois pratos, fruta, sumo e pão
 são ciumentas as mulheres
porque elas têm coração.

Gostam de ser abraçadas,
com carinho felizes são
as mulheres apaixonadas
 beijadas com amor e paixão.
(Eduardo Maria Nunes)

domingo, 25 de maio de 2014

"ÁGUA TURVA"

Quando a água turva clareia! 
do regato se pode ver o fundo
para quem tem a barriga cheia
este é o maravilhoso mundo.

Quem na terra semeia...
das sementes colhe os frutos
na praia com a maré cheia
deram à costa os besugos.

Cada vez mais esfarrapados,
os desprotegidos sem roupão
fazem-se os queijos dos coalhos
saborosos em qualquer ocasião!
(Eduardo Maria Nunes)

sexta-feira, 23 de maio de 2014

"MODERNICES"

Procedimento normal!
quem o não desejar fazer
 que o não entenda por mal
  porque assim correto ser.

No campo ou no jardim a florir,
 verdes plantas crescem em liberdade
minhas visitas para quem me seguir
doravante, gozam de prioridade.

Todavia, vou continuar,
não sou de fazer birrices
já pensei em abandonar
todas estas modernices.

Não devem ficar paradas,
serem sim desenvolvidas
as modernas tecnologias
de culturas personalizadas.

O poeta com a sua imaginação,
escreve versos de amor em poesia
também sofre, porque tem coração
 voa em liberdade nas asas da magia!
(Eduardo Maria Nunes)

quarta-feira, 21 de maio de 2014

"FORTE TENTAÇÃO"

Malham, malham sem parar!
não votes povo na escumalha
porque és tu quem trabalha
  para quem te está a enganar.

Abre os olhos trabalhador,
não te deixes mais explorar
porque tens razão povo lutador
luta contra quem te está a roubar!

Revolta-te contra a canalha!
não lhes faças as vontades
vota contra quem te malha
do passado não tenhas saudades.

 Só se sabem uns aos outros acusar,
não para defenderem os teus direitos
nas televisões não se fartam de apregoar
que de todos são eles os mais perfeitos!

De tudo o que fazem são sucessos,
acredito sim, são os ases da pobreza
pousados nos verdes ramos como melros
 das árvores desta ainda nação portuguesa!

Num coração magoado!
desgostos permanecerão
para o desejo desvairado
passadas dadas em vão.

Tudo depende da ocasião,
levedar a massa o fermento
é tão mais forte a tentação
incontrolável no momento.

O amor sempre presente,
a tristeza não nos apoquenta
quem o calor no corpo sente
  mais a temperatura aumenta.

Iluminadas pela luz do dia,
cortinas enfeitadas nas janelas
 a saúde e a felicidade na vida
 de todas as coisas mais belas.

 A vida é bela para se viver,
  para amortecer a cambalhota
  com moderação é preciso beber
 amolenta bebida espirituosa!
(Eduardo Maria Nunes)

terça-feira, 20 de maio de 2014

"AS BATATAS DO QUERIDO"

Mote
Sejam elas tortas ou direitas,
as batatas do António Querido
na sua quinta tem figueiras
enche o papo, o papa-figo.

já passei por lá um dia,
sei o que digo, é verdade
tem cachorro e bichanita
lá vivem à sua vontade.

Não vi cágados nem caracóis,
mas vi árvores e outros animais
também não vi por lá girassóis
mas ouvi chilrear os pardais!

O António, é um mãos largas.
eram bem boas, muito saborosas
ele me deu um saco de batatas
limões e uma porção de cebolas.

Não foi preciso cavalas!
já as tinha à minha espera
foi bem melhor saboreá-las
 do que as apanhar da terra.

Obrigado pelas tuas batatas,
mais uma vez amigo te agradeço
na tua quinta foram bem criadas
tu bem sabes que eu mereço!
(Eduardo Maria Nunes)

"Clique em Figueira Minha"

sábado, 17 de maio de 2014

"REIS SALVADORES"

Adeus tróika, isso é mentira!
Se ela veio para nos ajudar
só gente de sua laia acredita
Veio sim para nos explorar.

Para borrar a verdade,
quem com a maldade pinta
porque deixam cá a sujidade
dizem que a saída é limpa.

Ser uma grande alarvidade,
deitar os foguetes antes da festa
temos cá muita que não presta
Gente sem personalidade.

 As medidas que falharam,
não foi sucesso, foi prejuízo
porque só pobreza causam
falam dela com regozijo.

 Como se fossem os heróis!
de Portugal, Reis salvadores
 não são amarelos girassóis
 nem perfumadas flores.
(Eduardo Maria Nunes)

quinta-feira, 15 de maio de 2014

"NÃO VIAJOU PARA PORTUGAL"

Tinha a baliza tão perto!!!
mas a bola nela não entrou
directa para as mãos de Beto
foi alguém que a pontapeou
sem habilidade e sem sucesso.

Algumas viradas do avesso!
outras coisas mais se passarão
de certeza algo não está certo
Será que é mesmo maldição?

Com justiça e com razão,
Benfica Campeão Nacional
por isso, nem tudo está mal
a taça ficou noutra nação
não viajou para Portugal.
(Eduardo Maria Nunes)

quarta-feira, 14 de maio de 2014

"EMOÇÕES EM LIBERDADE"

Por favor ficar com a tristeza!
não deixem os nossos corações
pois, a vitória será portuguesa
vivam os nossos campeões.

Sem dores de cotovelo,
toda a vida de felicidade
tenham todos aconchego
Emoções em liberdade.

Só não leva as saudades,
quando sopra o vento louco
na vida se perdem amizades
tudo finda pouco a pouco.

Leva com ele as paixões,
vão-se embora as aventuras
deixa cá ficar as amarguras
para magoarem corações.

O vento por onde passa,
Leva o perfume e a beleza
também no fim da vida acaba
tudo o que na vida começa!
(Eduardo Maria Nunes)

sábado, 10 de maio de 2014

"NUM QUALQUER LUGAREJO"

Num qualquer encantado lugarejo!..
onde você estiver, na praia ou no campo 
para todos bom fim de semana desejo.

Lindos versos em poesia!
desconhecia no passado
que o poeta assim escrevia
neste mundo tão desejado
amanhã será um novo dia!

Se soubesse que assim era,
com o poeta teria aprendido
como é tão linda  a primavera
 Sol quente, corpo despido!

Na areia ideal temperatura,
quem a vida não desperdiça
água temperada é uma delícia
na praia, a vida uma loucura!

Bronzeado o corpo bonitão,
para as praias corrida tonta
ainda mal o sol desponta,
aqui em Portugal, no verão!

Bronzeadas apetitosas,
morenas são mais belas
com as suas lindas pernas
mulheres maravilhosas!
(Eduardo Maria Nunes)

quarta-feira, 7 de maio de 2014

"SAUDAI O SOL QUE DESPONTA"

Não deixais fugir a liberdade.
Dizer não a quem nos afronta
Segurai bem a paz e a felicidade
Saudai o Sol que desponta!..

Raios dessa aurora forte.
Raios de tanta nobreza
Portugal, de gente nobre
Valente Nação Portuguesa.

Quem nos rouba não deixais.
Lutai contra quem nos engana
De braços cruzados não ficais
Esperando promessa trapalhona.

Saudai nobre povo Nação Valente.
Em Portugal, não permaneça a fome
Quem não luta calado fica, consente
Marchai contra as infecções da tosse!
(Eduardo Maria Nunes)

domingo, 4 de maio de 2014

"VIVENDO E RECORDANDO"

Vivendo e recordando o passado!
Porque o presente a isso o permite
Antes de ser que o não seja enterrado
Esperando melhor vida parado não fique.

De onde partimos, sãos e salvo regressamos,
Por que não nos encontramos com a morte
Sem termos culpa da guerra, por lá andamos
Fomos e vivos voltamos, porque tivemos sorte!

Há tantas coisas boas aqui na terra,
Não é a guerra que faz as pessoas
São as pessoas que fazem a guerra!

Será que não querem viver em paz?
Ou será que com ela não sabem viver
Fui para a guerra quando era rapaz
Ao certo não sei o que lá fui fazer!
(Eduardo Maria Nunes)

sábado, 3 de maio de 2014

PARA AS/OS SEGUIDORES DESTE BLOGUE"

Para se sentirem felizes com as coisas boas da vida...
No céu já o sol quente brilha, levantem o vosso iô iô da cama
Façam como eu já fiz hoje, de 12 mil metros uma corrida
Para todas e todos, desejo belíssimo fim de semana!

sexta-feira, 2 de maio de 2014

"TÃO LINDA É ELA"

A política tremendo engano!
Não posso deixar escapar esta
Cobra cuspideira na floresta
O que mais estará tramando.

Nos olhos sem lágrimas!
Bem espero o povo acordar
Com as suas digitadas palavras
Quem pensarão eles enganar.

Tantas promessas de merda,
Cheiram mal em qualquer lugar
Deitam os foguetes antes de festa
Para as desgraças comemorar?

Muito falam de grandezas!
Desastrosas tempestades
Dos efeitos disparates
São mais as incertezas...
(Eduardo Maria Nunes)

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010