sexta-feira, 28 de setembro de 2012

"O CACHORRO QUE VIVE COMO DEPUTADO?"

Será que é uma mera coincidência? Estava eu a pensar...O meu cão dorme em média 18 horas por dia. Tem toda a comida preparada, e pode comer qualquer coisa sempre que lhe apeteça. A comida é-lhe fornecida sem qualquer custo. Tem cuidados médicos uma vez ao ano, ou quando necessário, e não paga nada por isso. Mora numa zona central ,  com boa vizinhança e numa casa que é muito maior do que ele necessita, mas não necessita de limpar nada. Se fizer porcaria, alguém limpa. Escolhe os melhores lugares da casa para fazer a sua soneca e recebe essas acomodações completamente grátis. Vive que nem um rei e sem que isso lhe acarrete qualquer despesa extra. Todos os seus custos são pagos por outras pessoas que têm de sair de casa para ganhar a vida todos os dias.
Eu estive a pensar sobre isto e, de repente, concluí...raios me pertam!!!...O meu cão é deputado!!!..."

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

"O ESTADO DA NAÇÃO!"

O ESTADO DA NAÇÃO!
Fecham-se hospitais e maternidades
sem a transparente justificação,
fizeram-se, e fazem-se grandes disparates
fecham-se estações dos caminhos de ferro,
aumenta o descontentamento...
Para os ricos a farinha, para os pobres o farelo
ouvem-se vozes em frente ao parlamento,
o desemprego aumenta em flecha 
no poleiro continua a cantar o melro,
há perigo iminente de se incendiar a mecha,
no interior do parlamento discutem os deputados
corta dali, cora da colá, para aumentar
os seus ordenados...
Quem te mandou. Ó! Zé Povinho , neles, votar,
até das uvas se faz o vinho,
mas sem feijão, batatas, arroz e pão
não há manjar!!!
Estrangularam a cultura,
dizem que há professores a mais
para trás mija a burra,
quando puxa a carroça pelos varais,
para comer não tem verdura
estão a destruir tudo os vendavais!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

"SAFA!"

Num congresso internacional de medicina.
O médico alemão diz:
na Alemanha, fazemos transplantes de dedo. Em 4 semanas o paciente está procurando emprego.
O médico espanhol afirma:
A medicina espanhola é tão avançada que conseguimos fazer um transplante de cérebro. Em 6 semanas o paciente está procurando emprego.
O médico russo diz:
Fazemos um transplante de peito. Em 1 semana o camarada pode procurar emprego.
O médico grego disse:
Temos um trabalho de recuperação de bêbados. Em 15 dias o indivíduo pode procurar emprego.
O médico português diz orgulhoso:
Isso não é nada! Em Portugal, nós arranjamos um homem sem cérebro, sem consciência, sem peito, mentiroso, corrupto, e elegêmo-lo primeiro-ministro. Em 6 meses o pais inteiro está quase todo à procura de emprego.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

"ESTA É TRANSMONTANA!...

Manhã tranquila bem nos confins de Trás-os-Montes.
O velho Prior estava em frente à igreja quando viu passar uma menina de uns nove ou dez anos, pés descalços, franzina, meio subnutrida, ar angelical, conduzindo uma meia dúzia de cabras. Era com esforço que a garotinha  conseguia reunir as cabras e obrigá-las a caminhar. O padre observava a cena. Começou a imaginar se aquilo não era um caso de exploração de trabalho infantil e foi conversar com a menina. 
-Olá, minha querida menina. Como é te chamas? Maria da Luz, Sr. Prior. O que vais fazer com essas cabras, Maria da Luz? Vou levá-las à quinta do Sr. Alcaides para o bode as cobrirem. Olha lá, Maria da Luz, o teu pai ou os teus irmãos mais velhos não podiam fazer isso? Já fizeram, Sr. Prior, mas não nasceu nada. Tem mesmo que ser um bode!

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

"DESENTENDIMENTO TSU?"

Gostaria de me encontrar consigo. Um almoço, uma conserva sem tempo para acabar entre dois cidadãos e dois pais. Gostaria de almoçar consigo, perdoe-me fazer-me ao convite. Não, não se preocupe, pago eu, para que possa dar mais um exemplo de combate ao despesismo. Repare que não digo entrevistar, porque esse jogo já percebemos como joga, todas as tácticas, todas as respostas que leva na algibeira. E esse é um dos seus grandes problemas, já lá iremos, essa forma de se agarrar a um plano e não se desviar. Nem sempre desviarmo-nos, travarmos, mudarmos a agulha é mostrar fraqueza, mas antes a inteligência de não teimar num caminho que todos, mas absolutamente todos, nos dizem estarem errados.
Um almoço, uma conversa sem tempo para acabar, entre dois cidadãos e dois pais, gente, da mesma geração, e com reconhecimento nacional, perdoe-me aqui a imodéstia  de que há mais de 20 anos informa os portugueses das medidas que o senhor toma e tantos antes de si tomaram. Sim, parece espantoso, tendo em conta que já nos tinha anunciado coisas terríveis, mas conseguira convencer-nos que se tratava de uma inevitabilidade, e mais, conseguira alguma admiração pela coragem de ser o líder do país numa altura tão dramática. Mas vir dizer-nos que nos vai tirar mais 7 por cento do ordenado, ao mesmo tempo que alivia as despesas das grandes empresas, argumentando, com a voz a tremer. que assim combaterá a chaga do desemprego, e depois ouvirmos comentários à esquerda e à direita, de comunistas, fiscalistas,  gente do seu próprio partido, mostrar que isso não resolve absolutamente nada,  de nada, e que outro efeito não tem do que a banalidade obscena do princípio de roubar ao pobres para dar aos mais ricos, nada mais do que isto, que gostaria de lhe perguntar olhos nos olhos como consegue continuar a insistir, quando se somam empresários a dizer que não, caro Pedro, não estão a pensar criar mais emprego com a sua medida, ao mesmo tempo que envia o seu ministro da Finanças, que terá tanto de competente no ar condicionado do gabinete como de ingénuo quanto ao país real, à vida real, esse ministro que nos diz que há-de "certificar-se"que as empresas não vão somar este bónus aos lucros, mas sim...aplicá-lo num fundo ou numa conta, ou não sei quê, que só pode ser utilizado para criar mais condições de emprego, e blá blá. E como pensa fazer isso?
O governo que não consegue apanhar quem passa ou não passou factura, que deixa passar debaixo da barba os milhões para os paraísos fiscais, vai fazer o quê? Pôr um polícia fiscal por cima do ombro de cada empresário? Caro Pedro: muito mais haveria por dizer, mas fico-me hoje por isto: uma vez que uma crise política seria o pior que pode acontecer ao país, e que obviamente o PS fazia melhor em estar sossegado antes de criticar tanto, bastar-lhe-ia, para recuperar o essencial, que abandone esta aberração da TSU. Não tenha medo de parecer fraco. Tenha medo é de parecer um perigoso teimoso.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

"SEM PROMESSAS!"

"PSD furioso
com as declarações de portas,
por causa do poder mafioso
continuam as coisa tortas
diga lá o povo descontente
o que é preciso se fazer
para substituir aquela gente.
E a Tróika, que em paz
não nos deixa viver,
diga quem for capaz
sem falsas promessas
 com as verdades, se faz
direito e  não às avessas!"

sábado, 15 de setembro de 2012

"ANTES QUE ANOITEÇA!"

"Estarão eles a contribuir
para haver uma revolução
parece que já estou a ouvir
a cantar esta canção?

Portugal está está a saque
vamos evitar que aconteça
correr com o disparate
antes que anoiteça!

Portugal precisa sim
como nação continuar
para que não tenha fim
contra os traidores lutar!"

(Eduardo Maria Nunes)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

"SEGUIR A JESUS!"

Seguir a Jesus
na cruz crucificado
Quis dar ao mundo felicidade e luz
Foi por isso torturado.
Aqui em Portugal 
Há um que só por si pensar
O que pensará ele afinal
pregado na cruz, o poder olhar!

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

"DEPOIS DA MEIA-NOITE!"...

Aqui vai uma explicação muito pertinente para uma questão actual: A jornalista espanhola Pilar del Rio (viúva de José Saramago) costuma explicar, com um ar de catedrático no assunto, que dantes não havia mulheres presidentes e por isso é que não existia a palavra presidenta...Daí que ela diga insistentemente que é Presidenta da Fundação José Saramago e se refira a Assunção Esteves como Presidenta da Assembleia da República. 
Ainda nesta semana, escutei Helena Roseta dizer: «Presidenta», retorquindo o comentários de um jornalista da SICnotícias, muito segura da sua confirmação...A propósito desta questão recebi o texto que se segue e que reencaminho: Uma belíssima aula de português. Foi elaborada para acabar de uma vez por todas cpm toda e qualquer dúvida se temos presidente ou presidenta. A presidenta foi estudanta?  Exista a palavra PRESIDENTA? Que tal colocarmos um "BASTA" no assunto?
No português existente os particípios activos como derivativos  verbais. Por exemplo:  o particípio activo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar é mendicante...Qual é o particípio activo do verbo ser? O particípio activo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade...Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para a ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os sufixos ante, ente, ou inte.
Portanto, a pessoa que preside é PRESIDENTE, e não "presidenta", independentemente do sexo que tenha. Se diz capela ardente. e não não capela "ardenta" ; se diz estudante, e não "estudanta"; se diz adolescente, e não "adolescenta"; se diz paciente, e não "pacienta". Um bom exemplo do erro grosseiro seria: "Acandidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizantas, não tem direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta".

terça-feira, 11 de setembro de 2012

"SEM FUTURO?"

Fazem parte da equipa
de um governo teimoso
que já ninguém acredita
num rum duvidoso,
nas Finanças, um tal de Gaspar
por dinheiro, louco ambicioso.
Mota Soares na segurança social
que dizem para falir falta pouco
para o governo ser normal.
Na área da Saúde
sem cura à vista.
Na agricultura
anda uma tal de Cristas,
na defesa um tal de Aguiar.
Nos Negócios Estrangeiros,
para dar nas vistas
anda um tal de Portas a viajar.
Da justiça tenho vergonha
por isso, não vou falar
de um tal de Noronha.
Na educação,
sem esperanças para o futuro.
na Administração Interna
o verde do campo ficou escuro
com o fogo a alastrar na terra
que um tal de Miguel Macedo comanda.
Diga lá quem souber por favor,
qual é a sua opinião
para encontrar o caminho futuro
desta pobre Nação!

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

"DURO AVISO AOS PORTUGUESES!"

Professor Marcelo, acusa Passos de só ser
"concreto para o mexilhão"
Professor Marcelo acusou
primeiro-ministro de  "impreparado",
porque nas consequências não terá pensado
quando para os portugueses discursou
no máximo desastroso e no mínimo descuidado.
Como primeiro-ministro de Portugal
pelos cidadãos do seu partido, acusado está sendo
de fazer "experimentalismo social",
um doido afinal, no que estará ele mais pensando,
para novas medidas afinal.
de austeridade, para a divida saldar
com certeza que serão necessárias
mas, nunca para dos portugueses se vingar.
Aos direitos consagrados na Constituição serão contrárias
como o Tribunal Constitucional não lhe deu razão
logo ele, da seguinte maneira, pensou
custe o que custar, vais pagar a crise mexilhão,
quem votar em mim te mandou!
(Eduardo Maria Nunes)

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

"PORTUGAL É O 4º. MELHOR NAS ESTRADAS!"

O relatório global do World Economic Forum de 2012 refere que Portugal tem das melhores infra-estruturas rodoviárias do mundo, é um país seguro, mas tem um longo caminho a percorrer na Justiça e um Estado que desperdiça dinheiro. Devido a esses desperdícios, estamos a pagar a factura que no futuro se prevê seja bastante dolorosa, principalmente, para as famílias com menos rendimentos, cujo o poder de compra tende se agravar dia após dia. Cujas provisões de melhoramento, continuam por enquanto ainda a serem desconhecidas na penumbra escuridão. Por causa de decisões falhadas de leis pouco ou nada inteligentes, e de medidas tomadas à pressa, sem se pensar nas suas consequências que poderão ser desastrosas, mais  do que se imaginam!.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

"CAVALEIRO REAGIU AO APEDREJAMENTO!"

Marcelo Mendes, cavaleiro tauromáquico, admitiu ao CM, ter investido contra um manifestante que no domingo protestava contra a realização de uma corrida de touros na praia da Torreira, Murtosa (Aveiro). O objectivo, explicou, era imobilizar o manifestante e entregá-lo às autoridades. Qual deles teria razão, o Cavaleiro ou apedrejador-manifestante? Se na casa onde não há pão, em que todos ralham sem explicação! Num país democrático todos têm o direito de se manifestar, pacificamente, contra o que entendem para eles estar errado. É certo que espicaçam os touros, e eles sofrem. Será que a alimentação dos humanos à base de carne não causa dor e sofrimento aos animais quando os matam?

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010