sábado, 27 de junho de 2015

"TROMPETE"

C'agrande frete!
cantava a cantadeira
em silêncio o trompete
caiu da prateleira?

Foi viajar na furgoneta,
lá para as bandas do em vão 
à sua frente não viu a bicicleta
espetou-lhe um «porradão»!

  Na ladeira perdeu o travão,
foi por causa de tanta asneira
não redondo como um melão
mas rebolou pela ribanceira.

Não foi, porque teve sorte,
cair dentro de um  buracão
antes embateu num escadote
  tendo sido a sua salvação.

O pior não aconteceu,
porque o salvou da morte
proclamado herói de Portugal
ao bem feitor escadote
com um toque especial
 o trompete agradeceu!
(Edumanes)

3 comentários:

  1. Uma bela e divertia poesia amigo Eduardo.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Simples e muito divertida, sem dúvida!

    Um grande abraço!

    ResponderEliminar
  3. Porra compadri, o "Tintinaine", arranjou cães a uivar, adivinhando a sepultura do povo grego! Tu arranjas uma trompete para tocar o silêncio no funeral da Grécia! Fo...Tanto azar num só dia!
    Falem-me de festas porra!...
    Toma lá um abraço e cala-te.

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010