sábado, 31 de janeiro de 2015

"SE QUEM NÃO QUER QUISESSE"

A forma de vida no mundo!
se quem não quer quisesse
para melhor, mudar, mudava
em vez de dar a quem tem muito
para que quem não tem tivesse
a quem menos tem mais dava!

Acabava com a corrupção,
bem como todo o luxo desperdiçado
 para comer a quem não tem dava pão 
mas, não pelo diabo amassado.

Que, tanta mais falta faz,
lançava a semente na terra
para no mundo haver paz
acabava com a guerra!
(Edumanes)

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

"DE PONTA E MOLA"

 Portugal, Coelho e Portas,
na Grécia, lebre e Tsipras
credores com altas quotas
querem tirar-lhe as tripas?

 Está à vista, o resultado,
só não vê quem não quer
como o Sebastião esfaimado
que come tudo sem colher.

Para encher o cagueiro,
só a quem faz trapalhada
cortam a torto e a direito
com a navalha bem a fiada!

Cortes que fazem sofrer,
seja ou não de ponta e mola
disso eles não querem saber
um diz mata, outro diz esfola!
(Edumanes)

domingo, 25 de janeiro de 2015

"OS TOMATES"

Não quero seguir pelo caminho errado,
quero seguir pelo que Deus me determinou
tanto pela vida, nesta vida tenho labutado
para um dia deixar de ser quem sou.

Mesmo que me arrependesse,
já nada de nada adiantaria
se eu em rima não escrevesse
de outra forma em prosa o faria.

Assim na imaginação um dia,
me surgiram com inspiração
aprendi o que ainda não sabia
as verdades guardei no coração.

Porque já corri seca e Meca!
fui à praia grande do Porto Covo
no caminho passei pela Sonega
com o caldeirão tirei água do poço.

Para regar os tomates na horta,
as alfeces e o verde feijão catarino
escrever palavras em rima e prosa,
 neste mundo, ser o meu destino?
(Edumnes)

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

"BRILHANTES COMO ESTRELAS"

Brilhantes, os vi eu, como duas estrelas, 
aqueles lindos olhos, os meus encandearam
no peito duas mamas, redondinhas, perfeitas
minhas mãos com ternura as acariciaram!

  São pensamentos, não maluquices,
realidades de hoje continuarão amanhã
 no passado foram verdadeiras doidices
 na tola não levei com nenhuma romã.

 Lá no alto cerro da imaginação,
se sentisse aqui o que lá senti
com saudades não estaria não
tanto frio senão fizesse agora aqui
 daquela tarde quente de verão!
(Edumanes)

domingo, 18 de janeiro de 2015

"ENQUANTO A VERDADE NÃO DESMASCARAR"

Ficou o dito por não dito!
deixou cair a  brasa do alicate
em nenhum deles acredito
político não fala verdade.

Ouvi-los falar é tempo perdido,
prometem o que não têm para dar
transgridem em qualquer sentido
nas curvas é proibido ultrapassar!

Desde e sempre que sejam,
de visibilidade reduzida
porque têm tudo o que desejam
bem regalados vivem na vida!

 Ditam as leis a seu favor,
contra quem para eles trabalha
sempre em beneficio do infractor
a sorrir mostram o corta palha.

 Com a ponta da navalha afiada,
têm-nos na direcção do ponto mira
enquanto a verdade não desmascarar
  continua a pervalecer a mentira!
(Edumanes)

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

"ESVOAÇANDO NO VENTO"

Madeirenses tinham medo do caruncho!
vamos ver como vai ser daqui para a frente
 se na mesma continuará com outro chucho
 eles querem é chuchar nas tetas do continente
que continuam a respingar leite sem ter fim
há dinheiro com fartura, tirado do Zé pagante
os impostos são uma grande mina de ouro
que faz o governo cada vez mais arrogante!
Dizer não sei o que fizeram ao tesouro
que durante tantos anos de exploração
que deu origem, cujo o descontentamento
àquela tal dos cravos chamada de revolução
que criou o albergue chamado de parlamento
onde nada fazem mas recebem um dinheirão
 para tudo nesta vida é preciso ter descaramento
com palavras não há quem combata a corrupção
saídas da boca para fora esvoaçando no vento!
(Edumanes)

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

"MELHOR FUTURO MERECE"

Estejamos para a continuação do terramoto preparados!
porque, infelizmente, por cá irá continuar a tempestade
por falsários estamos a ser, sorrateiramente, ludibriados
lutaremos pois com unhas e dentes pela nossa identidade
não há meio de uma vez por todas nos vermos livres dela
enquanto houver desertores e vendedores sem dignidade
não nos deixarão enquanto houver sopas dentro da gamela 
fomos, perigosamente, evadido por essa tão maldita peste
de onde vieram tantos, não sei carregados de tanta maldade
 pequena, grande já foi esta nação, melhor futuro merece!
(Edumanes)

domingo, 4 de janeiro de 2015

"OS QUE NÃO FUGIRAM"

Ano Novo, velhas pensões!
ordenados velhos também
para os cofres atafulhar de milhões
trabalha o pobre para quem mais tem.

Se tudo mais velho continua?
tantas promessas fazem ao povo
mandam-nos para o olho da rua
para que serve o Ano Novo?

São tantos a filosofar,
das não vistas melhorias
são mais do dobro a fanar
só cá deixam as velharias.

Eles levam todo o pilim,
fazem aumentar a pobreza
porque vendem toda a riqueza
mais triste será o seu fim!

Em sua defesa fomos para a guerra lutar,
 covardes, fugiram para a sua pátria não defender
depois da revolução valentes heróis dizem ser
 os que não se fartam agora de filosofar.

Porque eu penso assim,
 cada um pensa à sua maneira
em defensa, lutaremos até ao fim
desta nossa Pátria Portuguesa!
(Edumanes)

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010