segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

"FELIZ ANO NOVO"

Desejo para todas as seguidoras e seguidores!
do blog, Batalhão de Caçadores 598, Feliz Ano Novo 
  de 2014 e seguintes, os quais seriam melhores
Sem portas, sem tramóia e sem candimbas
e tudo mais o que na vida nos apoquenta.
Deixamos com o ano velho as incertezas
Bem como tudo o que não nos contenta
Por que não precisamos das tristezas.
A sorrir digamos ao novo ano bom dia
Que venha atulhado de solidariedade
A transbordar de esperança e alegria
 De saúde, paz, amor e tranquilidade!
(Eduardo Maria Nunes)

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

"PÂNDEGA"

Passos natais passado,
 Depois de dois anos e pico
O governo continua adoentado
Cego, em direcção  ao abismo!

Carne de coelho enfada.
Perigoso na alimentação
Porque está envenenada
De fraudulenta governação!

Recuperação sem fim à vista
De doença crónica sofre
Governados por gente golpista
Povo condenada a má sorte!

Desgraças um fartote.
De justiça social isenta
No parlamento o regabofe
Aprova a lei da morte lenta!

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

"NATAL É ALEGRIA"

A fé, é a luz que alumia!
O caminho da esperança
Não sendo fantasia
Paz e união
Sem extravagância
Em especial ocasião
Escrevo estas palavras
O mundo é fantástico
Sorrisos sem lágrimas
Verdadeiro não mágico
De noite e de dia
Amor, carinho e paixão
Natal é alegria!

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

"ESTARÁ O MUNDO ROTO?"

Nunca pensei que fosse!
A política da destruição
Toda a gente passa fome
Na casa que não há pão.

Estará o mundo roto?..
Chove em casa como na rua
Porque tudo consente o povo
A roubalheira continua.

O governo das ameaças.
Das desgraças o portas
Escondem atrás das caraças
Medidas desastrosas!

Ninguém lhe chega no focinho,
Nem nas dobradiças ferrugentas
Porque o povo é tão bonzinho
Não lhe arranca o pelo das ventas!

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

"NO PAÍS DAS CONFUSÕES"

Neste país à beira mar plantado!
Paraíso das confusões
Continua a ser desapropriado
Porque só pensam em milhões.

São tantas as complicações.
Professores contra a professores
Para pouparem alguns tostões
Polícias contra polícias
Todos têm as suas razões.

Governo desestabilizador...
Governa para o descontentamento
Nada faz para o bem do trabalhador
Tantos sem produzir no parlamento.

No albergue dos loucos.
Passam o tempo a discutir
Chamam nomes uns aos outros
Alguns vão para lá dormir!

Pressão sobre o TC, exerce!
Em defesa da inconstitucionalidade
Vem a Tróika passa o cheque
Recomenda mais austeridade.

domingo, 15 de dezembro de 2013

"O ARTILHEIRO E A PISTOLEIRA"

A Águia que se proteja!
Não se descuide o Leão
Galo canta, galinha cacareja 
Furiosos de pistola na mão!

sábado, 14 de dezembro de 2013

"LÁGRIMAS MAROTAS"

Sou o máximo, não sou não!
Tenho medo das alturas 
Voar sem asas vou cair no chão
Por isso não alinho em aventuras.

Coitado do meu esqueleto
Ficava todo escangalhado
De tanto uso está obsoleto
Pior do que um cangalho.

Essa coisa do humor!
Gostava de ter jeito para isso
Já pensei ser conquistador
Mas o amor me fez enguiço.

Não liguem a estas palavras.
Porque elas parecem loucas
Não gosto de lágrimas
Nos olhos se forem marotas!

As verdes plantas a florir.
Já chega de tantas exiguidades
Está na hora de ir para a cama dormir
A todos desejo muitas felicidades.
Boa noite e bom fim de semana a sorrir!.
(Eduardo Maria Nunes)

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

"BATE...BATE"

Na casa da democracia!
Continua uma porta a ranger
O povo é corrido pela maioria
Nas galarias o não quer ver.

A maioria é um estorvo,
Só lhe causa mau estar
Aquela casa é do povo
Nela não pode habitar.

Para aquela gente sustentar,
Quem trabalha recebe pouco
Não pode seus direitos reclamar
Só não vê quem é caolho.

Na assembleia o debate,
Com cinismo está sorrindo
Quando sopra nela bate, bate
O vento na porta zumbindo!

domingo, 1 de dezembro de 2013

"JULHO DE 1867"

Em Julho de 1867, Vítor Hugo, grande escritor francês, respondia assim a um amigo português que lhe comunicara a abolição da pena de morte em Portugal:

«...A sua nobre carta fez-me bater o coração.
Portugal acaba de abolir a pena de morte.
Acompanhar este progresso é dar o grande passo da civilização.
Desde hoje Portugal é a cabeça da Europa.
Vós, Portugueses, não deixaste de ser navegadores intrépidos.
Outrora vós íeis à frente no Oceano;
hoje vós ides à frente na verdade.
Eu grito: Glória a Portugal, e a vós: felicidade!
Aperto a vossa mão, cordial
Vítor Hugo»

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010