quinta-feira, 31 de outubro de 2013

" O MEU VELHO DASTUN 1200"

Esta noite conduzia eu...O meu velho Dastun 1200, pela rua a subir a descida, direcção à rotunda, junto à Igreja. Tentei contornar a rotunda pela direita mas o magano não me quis obedecer, tendo levado a sua avante. Teimando seguir pela esquerda contra a mão. Ao embater no lancil com as rodas dianteiras, inverteu o sentido de marcha atrás. Eu com o pé no travão, não o conseguia fazer parar. Respirei fundo, ele começou a andar para frente, mas sempre pela esquerda contra a mão. Até cheguei a pensar que seria, talvez, político teimoso ou simpatizante da esquerda.Tendo embatido, novamente, com as rodas dianteiras no lancil.  Saltei de dentro dele para fora e fiquei de pé na via pública, a olhar para ele às cambalhotas. Só tendo parado no passeio junto ao muro da Igreja, onde ficou com as quatro rodas para cima e o tejadilho assente no chão. Cheguei junto dele, dê-lhe um grande abanão, ele virou de rodas para o chão e o tejadilho para cima, tendo ficado a penas com uma pequeníssima mossa na longarina junto à porta da frente. Não foi real, mas aconteceu numa sonho de aflição!

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

"UM MAL NUNCA VEM SÓ"

Palavras e mais palavras!
Promessas deitadas ao vento
Aumentam as desgraças
Vida de luxo no parlamento.

Gritos e mais gritos
Os senhores engravatados
Causam mau estar aos aflitos
Estamos a ser assaltados.

Trabalhadores e reformados
Estão na mira dos assaltantes
Todos na mesma lista mencionados
Perseguidos pelos governantes!

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

"FRUTA E LEGUMES"

No supermercado!
Para o refogado a cebola
Desde o alho para a açorda
Tudo, antes, é apalpado.

As pêras abacates
Estão rijas, não maduras
A seguir as cenouras duras
Apalpam os tomates.

As apetitosas romãs
De casca dura são olhadas
As mangas verde amareladas
Cravam as unhas nas maçãs
As bananas apalpadas.

A seguir as hortaliças.
Bem assim como o melão
Não escapam as melancias
Ao indesejável apertão.

É a moda do apalpão
Todos gostam de apalpar
Espremido é o limão
A cebola faz chorar!
(Eduardo Maria Nunes)

domingo, 20 de outubro de 2013

"SAUDADE"

Essa palavra saudade!
Dentro do peito guardada
Da perdida mocidade
Da vida já passada...
Apaixonada por amor
Lavrou calmante receita
Com todo o esmero doutor
Deitada na cama, enferma
A certa moça curou a dor!

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

"QUADRAS SOLTAS"

Eu vi quadras soltas!
Perdidas no campo
Com as meias rotas
As moças mondando.

Eu vi árvores caídas
Por maldade derrubadas
Muitas coisas aldrabadas
Por gente doida traídas.

Eu vi rolas depenadas
Ouvi os galos a cantar
Vi mulheres apaixonadas
Sem homem para namorar.

Tantas coisas tristes vi
Quadras soltas lá ficaram
Não me acompanharam
Sem elas estou aqui!

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

"DIÁLOGO"

O soldado, dá licença meu sargento.
Sim o que desejas. Meu sargento
Fiz um arranhão nos meus lábios
preciso ir ao posto de socorros.
O sargento, lábios soldado!
Trombas tenho eu e sou sargento.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

"MARMELO MADURO"

Marmelo maduro, dentro do penelão!
Pronto para fazer mais marmelada
Apareceu mais um grande ladrão
Televisão vai ser reestruturada
Aumentada vai ser a audiovisual
A grande roubalheira autorizada
Só visto mesmo em Portugal...
Pelos consumidores a ser sustentada
Em nome do serviço, público, nacional
Pobre povo, que tão triste sorte a tua
"Nação, que tão maus filhos pariste"
Governantes, a ladroagem continua
Cidadão revolta-te, parado não fiques
Pelos teus direitos de cidadania luta
Consagrados na lei fundamental 
Constituição da República Portuguesa!

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

"TERRA À VISTA" FANTÁSTICO!

Do século XV,  Diogo Cão!
Foi um navegador português
Do concelho de Monção,
Nascido na freguesia de Sá, talvez
Ou na região de Vila Real, ou até em Évora
Em data desconhecida...
Viagem de circum-navegação, terra à vista,
Disse, o navegador português, Diogo Cão!

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

"EMPECILHO"

Porque, felizmente, continuam vivos!
Por sua vontade já estariam enterrados
Pelo candimba considerados empecilhos
Trabalhadores, pensionistas e reformados.

Abriram as comportas à miséria
Para viverem desafogadamente
Aos gritos continuam na plateia
Protegidos pela burguesia recente.

A seu bem prazer vão falando
Tudo fazem como entender
Vozes pelas ruas gritando
Eles querem lá disso saber.

O cerco vai fechando
Até podem ficar encurralados
As regras da miséria vão ditando
Os políticos mal formados!

domingo, 6 de outubro de 2013

"ENDOIDECIDOS"

Cada um com o seu dote!
Em comum têm a ruindade
De mentiras um fartote
Com a mesma afinidade.

Um dos confins do sul
Outro dos confins do norte
Um de bandeira azul
Nenhum deles é pacato
Preparados para o corte
De canivete afiado.

De tal modo endoidecidos
 Sem qualquer fundamentação
  Porque entendem enraivecidos
Declarar guerra à constituição!

sábado, 5 de outubro de 2013

RECORDAR, AMÁLIA RODRIGUES.

Amália Rodrigues - O Cochicho da menina

Na noite de São João, que filão
Ninguém quer calar o bico
Com o cochicho na mão, pois então
E um vaso de manjerico
Passa marchó filambó, tro-lo-ló
Com archotes e balões
Entre apertões, aos encontrões
A dançar o solidó batem mais os corações!

Olha o cochicho que se farta d´apitar:
Ri pi pi pi pi pi pi!
E nunca mais desafina!
A rapaziada, quem é que quer assoprar
Ri pi pi pi pi pi pi!
No cochicho da menina?

Um papo-seco, leru, capiru
Por mal da dó, por capricho
Ao ver-me na rua só, o pató
Quis agarrar-me o cochicho
Mas quando um soco lambeu o judeu
Até gritou p´la mãe
E sem parar, pôs-se a cavar
O cochicho é muito meu!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

"PENSAR NUNCA FEZ MAL A NINGUÉM"

 Impotentes citações!
 Não alimentam misérias
Para resolver situações
Ao dirigentes faltam ideias!
Falam como se nada tivesse acontecido
Andam por aí a fazer propaganda enganosa
Promessas que provocam bastante ruído
Produzido por fonte de energia duvidosa.
Meteram tudo no mesmo saco
Não separaram o joio do trigo
Porque tudo fizeram ao acaso
Deixaram o país empobrecido!

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010