sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

"BRILHANTES COMO ESTRELAS"

Brilhantes, os vi eu, como duas estrelas, 
aqueles lindos olhos, os meus encandearam
no peito duas mamas, redondinhas, perfeitas
minhas mãos com ternura as acariciaram!

  São pensamentos, não maluquices,
realidades de hoje continuarão amanhã
 no passado foram verdadeiras doidices
 na tola não levei com nenhuma romã.

 Lá no alto cerro da imaginação,
se sentisse aqui o que lá senti
com saudades não estaria não
tanto frio senão fizesse agora aqui
 daquela tarde quente de verão!
(Edumanes)

6 comentários:

  1. Tens o termómetro a funcionar?
    Tás com alguma gripe? Eu acho que andas a ver coisas a brilhar demais, ou subiste ao miradouro do elevador da Glória, numa noite de amor?
    Estou a ficar preocupado contigo!
    Sais-te com cada uma...

    ResponderEliminar
  2. Dizes que me saio-o com cada uma,
    não serão muitas mais do que duas
    tenho sim muita coisa sem nenhuma
    bancos no jardim e andares nas ruas!

    ResponderEliminar
  3. Sonhos podemos ter aqueles que quisermos. Não custam dinheiro nem pagam imposto!

    ResponderEliminar
  4. Lembranças..., lembranças... Ás vezes não são boas pra que sejam expostas, mas tu, caro poeta, o faz com propriedade. Adorei o poema!
    Forte abraço.

    ResponderEliminar
  5. Mesmo quentes essas tardes de verão
    que elas continue a te dar
    inspiração para escrever as belas maravilhas postadas aqui

    Bjuss de bom final de semana

    └──●► *Rita

    ResponderEliminar
  6. Lembranças são sempre lembranças, Edumanes abraços.

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010