domingo, 10 de outubro de 2010

CONVÍVIO DOS EX-COMBATENTES DO BATALHÃO DE CAÇADORES 598 E SEUS FAMILIARES, NO RESTAURANTE LITORAL, DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010.


Realizou-se no passado dia 9 de Outubro de 2010, no Restaurante Litoral, em Matos da Ranha-Pombal, o almoço-convívio dos ex-combatentes do Batalhão de Caçadores 598 e seus familiares, o qual correu em ambiente de pura camaradagem, excepto atitude menos correcta por parte de um dos convivas, que por alguém cujo nome não vou revelar,  havia sido alertado que o indivíduo em causa não era aquela pessoa que eu julgava ser. Todavia, quando o convívio se aproximava do fim desmascarou-se a si próprio.

                                        Conviver e ordens dar
                                     Como alguém o pretendeu
                                Não deixa de o convívio manchar
                                 Infelizmente foi o que aconteceu


                                        O convívio manchou
                                     Pouco antes de terminar
                                       Saudades não deixou
                                      Será melhor não voltar

3 comentários:

  1. É assim mesmo! Quem não presta não deixa saudades!

    ResponderEliminar
  2. Não vos deixeis ensombrar
    Por causa de um simples aselha
    Porque o rebanho continua a pastar
    Mesmo que lhe falte uma ovelha

    ResponderEliminar
  3. É verdade amigos, "Tintinaine", e Agostinho Teixeira Verde, se não deixa saudades será melhor aos, futuros, convívios não voltar.
    Mesmo que ao rebanho falte uma ovelha, ele continua a pastar.
    Senas tristes causadas, por um indivíduo que por acaso é uma figura pública na área do poder autárquico.
    Porém, já nada me surpreende quando se trata de ordens dadas com arrogância provenientes de alguns dos actuais políticos que concorreram pelas listas do partido do Governo, para ocuparem lugares públicos que para os quais não estão preparados.
    É preciso ter competência e saber mandar.
    Neste caso concreto a pessoa em causa, pretendia sair mais cedo, pelo que se dirigiu a mim solicitando que eu desse ordens para partir o bolo.
    Na sua presença pedi ao gerente do restaurante para o fazer, poucos minutos depois com ar de arrogante vem ter comigo, dizendo as seguintes palavras:- Não admito que gozem comigo! Já pedi para partirem o bolo e tu continuas a gozar comigo, tendo eu respondido, já e na tua presença pedi para o fazerem, o que na realidades estão a fazer.
    Retorquiu o indivíduo tu não pedes, tu dás ordens, não seria caso para me ofender se as mesmas tivessem o sentido não ofensivo.
    Até certo ponto pensei que estaria na brincadeira mas não estava. Depois do bolo ter sido partido e por todos repartido, o indivíduo continuou presente cerca de mais meia hora, pelo que deu a entender o seu mau e indesejável companheirismo.

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010