segunda-feira, 22 de junho de 2015

"SAUDADES"

Saudades. . .digo!
tenho de Metangula,
do Lago Niassa, amigo
agora sem escaramuça,
 não foi dado nem vendido
não se vende coisa alheia
 se no que vejo acredito
em noites de lua cheia;
naquele lugar tão bonito
não vi mel nem colmeia
nem as abelhas no cortiço
tinham medo da toupeira
escondida de baixo da terra
 foi dos homens a cegueira
   causadora daquela guerra!
(Edumanes)

5 comentários:

  1. Nós,os guerreiros
    Fomos lá e voltamos
    Sobrou-nos uma saudade enorme
    Mas aqui já nada se faz conforme
    Os grandes roubam
    Cada dia mais descaradamente
    Outros apoiados nas leis
    Roubam mais facilmente

    ResponderEliminar
  2. Na vida só nos resta as saudades, Edumanes beijos.

    ResponderEliminar
  3. Eu não sinto saudades nenhumas, das picadelas das melgas à noite!
    Mas sinto muitas saudades das minhas maningue chunguilas!
    Agora já cocuanas como eu.

    ResponderEliminar
  4. Vim espreitar e depressa fugi
    no Niassa nem quero pensar
    coisa mais linda eu nunca vi
    ai, muito gostaria de lá voltar!

    ResponderEliminar
  5. Confesso que não a conheço,
    Porque nunca, jamais estive lá.
    Mas a imagem dita seu alto preço,
    Por ser lindo. Um belíssimo lugar!

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010