terça-feira, 17 de março de 2015

"MARAVILHA, NÃO É VELHACO"

Maravilha, não é velhaco!
ao estado a que isto chegou
continua o barco encalhado
para onde o vento o levou.

Pelas ondas do mar arrastado,
a porto seguro, ainda, não chegou
por não ter sido, mais, encontrado
não se sabe o estado em que ficou.

Não sendo o estado da nação,
será com certeza o estado social
não se sabe o estado da embarcação
afundada nos mares de Portugal.

Assim será o estado da Nação,
na picada uma mina accionou
depois da ocorrida explusão,
vejam o estado em que ficou!
(Edumanes)

6 comentários:

  1. Uma comparação feita com tamanha lucidez do que ocorre por essas nações a fora.
    Abração.

    ResponderEliminar
  2. O barco continua à deriva e em ano de eleições ninguém quer pegar nos comandos. Nos próximos 6 meses tudo o que eles querem é adormecer o pessoal, seja com benesses reais ou apenas promessas, para nos levar a apostar neles, no mês de Setembro.
    O nosso azar é não podermos escolher em quem queremos votar, mas votar naqueles que os "gameleiros" escolhem para aparecer na lista.

    ResponderEliminar
  3. Espero que estejas equivocado e que o destino da Nação não seja o mesmo...
    Abraço, amigo poeta.

    ResponderEliminar
  4. Boa amigo Eduardo.
    Isto mais buraco e menos buraco.Está tudo perdido ao mais alto nível da nação.
    Nunca vi tamanha degradação...

    ResponderEliminar
  5. O poema ficou perfeito. Quanto ao tema, permita-me não comentar.

    Um forte abraço amigo Eduardo.

    Furtado.

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010