segunda-feira, 12 de outubro de 2015

"DESCANSANDO"

O trabalho não mata, mas cansa,
por isso mesmo vai ficar no descanso
esperando sem perder a esperança
 que o futuro não seja engano!

A felicidade não sobeja,
proteja-se sempre o coração
do que tem sido pior nunca seja
 Melhores dias, ainda, virão!
(Edumanes)

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

"O SORRISO DA MENTIRA"

 Dizem-se defensores do povo!
só mesmo para caçarem o seu voto
os políticos de coleira no pescoço
são piores do que um terramoto.

Esses alarves da política,
não se fartam de apregoar
porque há quem acredita
que não nos vão enganar.

Podem falar à vontade,
deixá-los andar à solta
porque não falam verdade 
mas há ainda quem os oiça.

Da sua arte e manha,
já não tenho mesmo pachorra
para ouvir a voz da vergonha
dessa política tão malfeitora!
(Edumanes)

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

"DIA 19 DE SETEMBRO, EM FÁTIMA"

Vamos a Cova de Iria,
rezar Pai Nosso Ave Maria.

Venham daí companheiros,
dia 19 de Setembro, vamos a Fátima
ao convívios dos ex-fuzileiros
porque em terra ou no mar
em defesa da pátria
 foram sempre os primeiros.

Venham daí camaradas,
vamos confraternizar
não fardados à civil
porque os cravos encarnados
enfiados nos canos das armas
são o símbolo da revolução de Abril.

Por ser uma das cores mais bonitas,
acreditem, pois não é mentira nenhuma não
porque é a cor do Glorioso Benfica Campeão.

Agora sem a pide, nos nossos caminhos,
 ao romper do dia quando souberam da novidade
nesse dia os passarinhos voaram dos seus ninhos
anunciando a tão há muito esperada liberdade.

Porque afinal, direitas ou tortas,
seja como for, há de tudo em Portugal
não tanto como agora, os corta-fitas
de então que nos fizeram tanto mal
arrastando os pés pelo chão
já não conseguem atar os botas.

Por que não se passará fome,
enquanto for dando para a bucha
  foi na doce farofia da Maria Cachucha
   que eu encontrei esse valioso mote.

A Rosa, é uma linda flor,
companheira do cravo
só se ela rabicha não for
é que a porca torce o rabo.

Se ceifava o trigo com a foice,
 como teria sido, no tempo da fome
se daquela maneira não fosse
então, para que é que serve o martelo
só mesmo para bater cabeça do prego
para entrar no interior do barrote.

Por não ser mentira, é verdade,
também não são coisas do outro mundo
é sim um almoço-convívio em liberdade
no Hotel Restaurante Casa S. Nuno.
(Edumanes)

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

"SOBRE AS PEDRAS!

(Imagem Google)
Na ilha da exploração!
no jardim uma flor
uma das suas pétalas,
murcha, caiu no chão
espezinhada sem mais valor
como uma criança sem colchão
com a cabeça sobre as pedras
 sem esperanças no futuro
 caído da árvore da globalização
como no chão o poluído fruto!
(Edumanes)

terça-feira, 28 de julho de 2015

"IMAGINANDO"

Antes de partir!
perguntarei para onde vou
por que não tornarei a vir
ao lugar aonde estou.

Quem foi que assim não pensou,
ou ainda não nasceu, ou está a dormir
porque nada a inventar aqui estou
só estou imaginando o porvir

Enquanto permaneço aqui,
em silêncio continuem a sonhar
podem essas ideias tirar, daí
não é o que estão a imaginar!
(Edumane)

domingo, 26 de julho de 2015

"SORRINDO"

Tristeza não faz sorrir,
pelo contrário, entristece
quem não pensa cumprir
por isso falso promete!

 A política, não me estou referindo,
mas sim a outro, mais, ingrediente
quem com palavras escreve sorrindo
quando no coração amor não sente!
(Edumanes)

quinta-feira, 23 de julho de 2015

"BOLETA"

Saudades dela tenho ainda!
queria voltar a ser como já fui
sem dores, nem de aí, nem ui
com toda a força que tinha.

Tempestades enfrentando,
para montanhas desbravar
com saudades recordando
não como herói a confessar.

Caída do ramo da azinheira,
levar com uma boleta na tola
com as mãos na sua farfalheira
quem me dera ainda agora!
(Edumanes)

domingo, 19 de julho de 2015

"ATIÇA A FOGUEIRA"

Deitado de manhã!
na cama com ela
afasta para lá a sertã 
chega para cá a panela.

Atiça a lenha na fogueira,
para a água mais depressa ferver
quanto mais quente na chaleira
mais enlouquece o prazer.

Sem queimar o refogado,
deixa arder até mais não
só depois de cozinhado
se deve desligar no botão!
(Edumanes)

sábado, 11 de julho de 2015

"PULSEIRA NA PERNA É COISA DE MULHER"

O campadri Manel, assim que soube da notícia foi a casa do campredri Jaquim, dizer atã compadri, já sabe? Já sei o quêi? Prenderam o Vara, eia! atã vossemecei não sabe sempre que as sondagens colocam o PS, à frente da coligação, prendem um ex-dirigente  socialista! Será que os socialistas se formarem governo depois fazem o mesmo com os da coligação? Isso eu não sei dizer, agora, compadri Jaquim, teremos que esperar para ver! Atã vossemecei sabe se esse home vai fazer companhia ao outro que está lá para Évora?  Não, compadri, parece que fica na casa dele com uma pulseira na perna. Oh! compadri, esse home deve ser muito vaidoso ou maricas? Atã vossemecei não sabe que usar pulseira na perna, é coisa de mulher!!!

quinta-feira, 9 de julho de 2015

"A GALINHA PONDO O OVO"

A galinha, no galinheiro!
está a sua origem investigando
a cacarejar, quem nasceu primeiro 
se foi ela ou ovo que está pondo?
Se a galinha é que põe o ovo
também estou pensando,
se do ovo nasce a galinha!
Será que estou ficando louco?
Até agora, não percebi nadinha
mas, gostava de saber, se o ovo
nasceu primeiro do que a galinha?
Se você sabe, diga lá por favor
agradeço a sua amabilidade
viver no mundo sem amor
a vida não tem qualidade!
O vento passa a correr
abre a porta para passar
das árvores a estremecer
as suas folhas faz voar
por ser transparente
não se consegue ver
nos ouvidos a tilintar
o vento causa mau estar
quando passa a assoviar
no corpo, mais se sente!
(Edumanes)

segunda-feira, 6 de julho de 2015

"MILITARES, NO LAGO NIASSA"

Nas asas dum morcego!
 um mosquito bailando
por-se em sentido o mancebo
o oficial estava mandando.

O mosquito foi às cegas,
nas orelhas do morcego ferrar
tudo em redor virou às avessas
quando viu o sangue jorrar.

Moçambique, foi no Cobué,
onde havia muitos mosquitos
deu numa pedra um pontapé
foi acertar em dois ouriços.

Só visto, contado não tem graça.
ficaram de tal maneira assanhados
espetados nos chifres duma pacaça
no forno da padaria foram assados.

Nadava no Lago Niassa!
houve rancho melhorado,
naquele dia onde parava
ninguém sabia do recado?

Ainda bem que naquele dia,
 mais nenhuma desgraça aconteceu
descontente, um soldado dizia
de lá tão longe, para aqui vim eu.

Sai da minha terra,
entrei dentro dum barco
 vim parar esta guerra
sem eu dela ser culpado!
(Edumanes)

quarta-feira, 1 de julho de 2015

"DANÇAR ASSIM, SIM, COMO NOS QUEREM IMPOR, NÃO"

Há muitas maneiras para quem acredita, enganar!
como diz o governo, nunca diria, temos os cofres cheios
antes preferia dizer, temos  condições para poder enfrentar
imprevistas situações sem meter as mãos em bolsos alheios.

Também não dizia, custe o que custar,
porque tenho opinião muito diferente
dizia, antes, vamos todos colaborar
para quem na vida dificuldades sente
as suas condições de vida melhorar!

Pontapeando toda a arrogância,
acarinhando toda a inteligência
entrar com o pé direito na dança
mantendo verdadeira aparência!
(Edumanes)

segunda-feira, 29 de junho de 2015

"ALFARROBAS E AMORAS"

O chantagista, continua!
a chantagear o cidadão
se eu pudesse para a rua
já lhe dava um empurrão.

Sempre com ela pela mão,
 leva a sua postura tão marota
sentir na tola o calor neste verão
vai para a apanha da alfarroba.

Que vá quanto antes sem demoras,
para à nora não nos fazer mais andar 
pelo caminho encontrará amoras
para com a sua matraca mastigar.

Se fosse, bem melhor seria,
sem rolha no gargalo, garrafão
transparente o fundo se via
que não escondia aldrabão!

Eu que sou cidadão,
português, do Alentejo
pensei que era mas não
por isso não o invejo!
(Edumanes)

sábado, 27 de junho de 2015

"TROMPETE"

C'agrande frete!
cantava a cantadeira
em silêncio o trompete
caiu da prateleira?

Foi viajar na furgoneta,
lá para as bandas do em vão 
à sua frente não viu a bicicleta
espetou-lhe um «porradão»!

  Na ladeira perdeu o travão,
foi por causa de tanta asneira
não redondo como um melão
mas rebolou pela ribanceira.

Não foi, porque teve sorte,
cair dentro de um  buracão
antes embateu num escadote
  tendo sido a sua salvação.

O pior não aconteceu,
porque o salvou da morte
proclamado herói de Portugal
ao bem feitor escadote
com um toque especial
 o trompete agradeceu!
(Edumanes)

sexta-feira, 26 de junho de 2015

"LUSCO-FUSCO"

O Rei Tinto Dom Carrascão!
o apetitoso, da zona do Cartaxo,
senão bebido com moderação
há mais quem nos bote abaixo
 como quem nos quer tirar o pão,
 outras coisas mais que não vejo
temos, também, o bom conduto
várias pontes sobre o Rio Tejo,
mais, ainda, o clarão e o lusco-fusco
barragem do Faranhão, no Alentejo
aqui, em Portugal, temos de tudo.
Não chora não, menino não chora,
a mamã, para tu mamar, tem muito leite;
  para temperar a açorda, nunca houve nem há agora
    melhor tempero do que dente d'alho e azeite!
(Edumanes)

quarta-feira, 24 de junho de 2015

"SEM MAIS PALAVRAS"

(Imagem do Rio Douro, Portugal)
Não te digo adeus Pátria amiga!
 porque tanto gosto de ti
todavia, digo adeus TAP vendida
porque a negociata não entendi.
Não querendo, portanto, o governo
deste país, para o bem trabalhar
porque só lhe interessa o poleiro
para o mal cheiroso sentar.
Neste país, tão, maravilhoso
não se fartam de apregoar
regalias para o seu povo
todas se evaporam no ar.
Por serem, assim, tão amigos
em troca de um porco gordo,
não dão nenhum dos chouriços!
Os políticos, não são surdos
mudos também não são
o que eles são é casmurros!
 Não têm alma nem coração,
se você aí entende que não
faça a sua prova de contrario
escreva sem qualquer confusão
por favor o seu comentário
grato pela sua atenção!
(Edumanes)

segunda-feira, 22 de junho de 2015

"SAUDADES"

Saudades. . .digo!
tenho de Metangula,
do Lago Niassa, amigo
agora sem escaramuça,
 não foi dado nem vendido
não se vende coisa alheia
 se no que vejo acredito
em noites de lua cheia;
naquele lugar tão bonito
não vi mel nem colmeia
nem as abelhas no cortiço
tinham medo da toupeira
escondida de baixo da terra
 foi dos homens a cegueira
   causadora daquela guerra!
(Edumanes)

quinta-feira, 18 de junho de 2015

"VENDEDOR DE CHURROS"

 A vida não deixa de ter valor!
para quem nada tem a perder
 quem das migalhas do explorador
 depende, para sobreviver.

Porque, nada estou inventando,
infelizmente, para alguns é realidade
gostaria que estivesse melhorando
no mundo não houvesse crueldade.

Enquanto uns apelar à paz,
outros fomentam a guerra,
porquanto, tudo isso falta faz
para ser consumido pela terra.

Porque está tão convencido,
como pode ter tanta certeza
 nas suas palavras não acredito
têm de tudo menos franqueza!
(Edumanes)

domingo, 31 de maio de 2015

"OS TAGARELAS"

Não é proibido sorrir, 
não é proibido sonhar
não é proibido mentir
mas é proibido gamar!

O caracol, veloz animal,
tanto corre atrás da lesma
todavia, aqui em Portugal
eles gamam na mesma!

Eles são protegidos,
sorriem de contentes
favorecem os amigos
prendem os inocentes!

Em qualquer lado!
armam as esparrelas
é preciso ter cuidado
 com os tagarelas!
(Edumanes)

sábado, 30 de maio de 2015

"CASTELO DE MOGADOURO"

Candimba, em Mogadouro!
a ele próprio se elogiando
tenho pena de no Rio Douro
ele não se esteja navegando?

Por ter a faca e o queijo na mão,
a isso ele dá o nome de felicidade
não se sabe quantos mais se seguirão
a quatro anos de severa austeridade.

Acompanhado de toda a sua seita,
a quem trabalha gamam a merenda
todo aquele que fala de barriga cheia
de quem tem fome nunca se lembra!
(Edumanes)

quarta-feira, 27 de maio de 2015

"LÁGRIMA DE PRETA"

Encontrei uma preta
que estava a chorar,
pedi-lhe uma lágrima
para a analisar. 

Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.

Olhei-a de um lado,
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente. 

Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas
em casos que tais.

Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume: 

nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.  
(António Gedeão)

quarta-feira, 13 de maio de 2015

"BELAS MANGAS"

 Porque têm de acontecer!
tantas coisas que acontecem
lembranças, não se esquecem
no tempo que passa a correr.

Na cavalariça a besta brava!
dar alguns coices na parede vi!
não sei porquê, na estrada caí
machuquei a minha tchipala.

Fiquei não sei como,
não deveria ter ficado
de algo fiquei tonto
porque aconteceu
não vale a pena explicar
 tinha mesmo de acontecer
naquele, preciso,lugar.

Não sei se sim ou não,
num dia de muito azar
foi grande o trambolhão
alterou os meus planos
no hospital fui dormir
não foram muitos os danos
todavia, acordei não a sorrir.

Onde foi bem me lembro,
em Angola- Silva Porto - Gare
 foi em Maio, não em Setembro
não contra a mangueira árvore
o lugar parece que estou vendo
foi de manhã, não à tarde!
(Edumanes)

terça-feira, 12 de maio de 2015

"RECÉM-FORMADO CIRURGIÃO"

Já ouvi essa canção!
para a plateia cantando
o recém-formado cirurgião
de sua cirurgia falando.

Porquanto, ele pensa,
estar a todos enganando
porque a mentira o compensa
a verdade está humilhando.

 Coisa outra não sabe fazer,
a sua cirurgia não está curando
não se farta de bem dele dizer
quando alguém está culpando.

Tanto ele, próprio, a tem elogiado,
cirurgia mal aplicada não atenua a dor
atenção para não ser mais enganado
contribua para um mundo melhor!
(Edumanes)

sexta-feira, 8 de maio de 2015

"DE DENTES ARREGANHADOS"

Continuam não esquecidos!
cortar nos salários e pensões
para eles viverem bem divertidos
à custa dos pobres têm milhões.

Uns dos outros tão queridos,
nunca estão em desacordo
só espero  que sejam banidos
antes de causarem mais estorvo!

Os dentes, já estão a arreganhar,
para mais nos afincarem de seguida
em medidas severas estão a pensar
como e para mais nos lixarem a vida!

Do perfume dessas flores,
será que toda a gente gosta
por isso o povo não se revolta
 contra os novos ditadores?
(Edumanes)

quinta-feira, 30 de abril de 2015

"AZINHEIRA"

(Imagem Google)
Os que mais têm dizem mal!
tudo querem de outros gamar
hoje vive-se melhor em Portugal
do que no tempo de Salazar.

Quem quiser pode contrariar,
para o fazer tem toda a liberdade
também não precisa de assinar
se o fizer na clandestinidade!

Não é nenhuma mentira,
 por não ser nenhum segredo
quem não quiser não acredita
o que penso e o que escrevo.

Vá perguntar aquela azinheira!
quem quiser souber a sua idade
seja muito feliz à sua maneira
tenha de tudo à sua vontade!

Continuam em liberdade,
porque a justiça não funciona
estão semeando a tempestade
para colherem a bonança!
(Edumanes)

segunda-feira, 27 de abril de 2015

"PERIGO"

Quando não há nuvens no céu!
para o calor, do sol, as não queimar
protegem-se as orelhas com o chapéu
porque há perigo na terra e no mar.

Se os que lá estão continuarem,
 mais as nódoas continuam a alastrar
nas mortalhas que estão a preparar
para a seguir nos amortalharem!

Bem antes se deve pensar,
para se garantir o sustenho
o perigo em qualquer lugar
espreita a todo o momento!

 Há perigo em Portugal,
sou contra a sua continuação
por isso no dia da decisão final
  voto contra os que já lá estão!
(Edumanes)

sábado, 18 de abril de 2015

"TENHA ESPERANÇA"

(Imagem Google)
Que seja devolvida a esperança!
a quem a perdeu mas não quis
desde do sul a norte deste país
sopra o vento forte de mudança.
Porque tem mesmo de acontecer,
assim como está não pode continuar
só com força de vontade se pode vencer
 para, sem esperança, não se desesperar,
não se pode morrer antes de nascer
bem eu tanto desejo que aconteça
essa mudança já quem me dera
para não dizer adeus, esperança
neste mundo enquanto há vida
tarde ou nunca mais se recupera
depois de contra a vontade perdida!
(Edumanes)

terça-feira, 14 de abril de 2015

"OURIÇO CACHEIRO"

Sem pilim para comprar pão,
passei numa rua estreita
de noite era tanta a escuridão
fui tropeçar numa sarjeta,
estava o ouriço cacheiro,
junto dela agachado
 com o seu jeito matreiro
de ter sido incomodo
ficou pior do que rafeiro,
quando está todo assanhado.
Tentei explicar ao bicharoco,
por que não fui de todo culpado
ficou pior do que o bicho cobro
que nasceu e vive envenenado!
(Edumanes)

domingo, 12 de abril de 2015

"A FEBRE QUE NOS INFECTA"

(Imagem Google)
Nenhuma dela é verdadeira!
cheira tão mal como a merda
de uma ou de outra maneira
vem aí a febre que nos infecta.

 Será contra a humanidade?
quem tudo ao contrário fizer
para isso tem toda a liberdade
cada um pensa como quiser!

porque dele não posso fugir,
para o que desejo encontrar
o caminho por onde devo seguir
 só o destino me pode indicar!
(Edumanes)

quarta-feira, 8 de abril de 2015

"ÁGUAS DE MIL"

Diz o povo, águas de mil,
das nuvens estou vendo
primavera, mês de Abril
na terra está chovendo.

Infeliz vive sem amor!
quem o terá perdido
tanto se deseja o calor
 chover é bem preciso.

Sem água não se vive!
não haveria vida na terra
infelizmente, porque existe
 no mundo tanta guerra?
(Edumanes)

terça-feira, 24 de março de 2015

"SEM POLÍTICA"

Fui registar o boletim do euromilhões!
para tudo na vida é preciso ter sorte
voltei para casa a falar com os meus botões
fui interrompido quando vi em direção ao norte
um caracol apressado aos trambolhões.

Haja esperança e alegria!
para melhor se ver o futuro
há claridade de noite e de dia
lá no sítio do vale escuro?

Na rua da juventude,
foi feliz a sua mocidade
terá na Praça do Aljube
deixado a virgindade?
(Edumanes)

terça-feira, 17 de março de 2015

"MARAVILHA, NÃO É VELHACO"

Maravilha, não é velhaco!
ao estado a que isto chegou
continua o barco encalhado
para onde o vento o levou.

Pelas ondas do mar arrastado,
a porto seguro, ainda, não chegou
por não ter sido, mais, encontrado
não se sabe o estado em que ficou.

Não sendo o estado da nação,
será com certeza o estado social
não se sabe o estado da embarcação
afundada nos mares de Portugal.

Assim será o estado da Nação,
na picada uma mina accionou
depois da ocorrida explusão,
vejam o estado em que ficou!
(Edumanes)

quinta-feira, 12 de março de 2015

"É SÓ GALHOFA"


As contradições de um presidente,
do que antes dizia e do que diz agora
dá sinais de caduco, do que fala não sente
para como ele concordar com as leis da rolha
antecipou, por isso, a sua perfeita escolha
quanto ao perfil do próximo galhofa!
Troca as mãos pelos pés,
mais baralha do que esclarece
navega ao sabor das marés
em pouca água ferve!

quarta-feira, 4 de março de 2015

"DURANTE A COZEDURA"

Para a massa bem levedar!
com sal e fermento se mistura
para mais rápido a fazer levantar
o forno na máxima temperatura
só quando finta deve entrar!

Se o fermento a não agita,
a amassa não vai não levantar
  quando o galo não arrebita a crista
não consegue a galinha galar.

O calor faz aumentar,
durante a cozedura
como o bem saber amar
com amor e ternura!
(Edumanes)

sábado, 28 de fevereiro de 2015

"O MELRO SABICHÃO"

Perfil ambicioso do poleiro!
Passos, tem perfil de ditador
Postas, esse é mais matreiro
tendo o Bosta cantador
atraiçoado o mais ordeiro.
Porque já terão percebido
a quem me estou a referir
vai de certeza haver reboliço
um deles será o último a rir,
mesmo não sendo advinhão
dos três um deles irá cair
ao bater o esqueleto no chão
as dores da ambicão irá sentir
pelo que fez sem ter razão!
(Edumanes)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

"BANDALHO"

Como exemplo o parvalhão!
de Portugal o governo banana
que a austeridade funciona
diz o bandalho alemão.

Ai! funciona, funciona,
liderado pelo Candimba
em defensa do desesperança
 veio o não convencido ainda.

Do que algo vai mudar,
como dantes será diferente
por o governo grego se recusar
a negociar com perigosa gente!

  Do Candimba, defensor,
logo apareceu em sua defesa
para o povo, cascavel, é terror
 serve veneno de sobremesa!
(Edumanes)

domingo, 15 de fevereiro de 2015

"CANDIMBA E TSIPRAS"


À austeridade arraigado!
quando ao lado de Tsipras passou
as suas ideias o terão incomodado
 nem de relance para ele olhou.

Não saberão, talvez, qual o motivo,
o Candimba é a favor da desigualdade
da Grécia, o eleito primeiro-ministro
viva Tsirpas, contra a austeridade.

Aonde é que já alguém viu,
com austeridade a ecónomia crescer
a culpa será, talvez, de quem a pariu
e de quem a apoia por ela louco ser!
(Edumanes)

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

"ESTOU FARTOS DELES"


CLICA >>>BATALHÃO DE CAÇADORES-1891

 No céu cinzento, sob o astro mudo
Batem as hélices na tarde esquentada,
Vêm em bandos, com pés de veludo
Chupar o sangue fresco da manada.
Se alguém se engana com o seu sorrir
E lhes franqueia as portas, à chegada:
Só mandam vir, só mandam vir,
Só mandam vir e não fazem nada.
“Vampiros” – Zeca Afonso.

sábado, 31 de janeiro de 2015

"SE QUEM NÃO QUER QUISESSE"

A forma de vida no mundo!
se quem não quer quisesse
para melhor, mudar, mudava
em vez de dar a quem tem muito
para que quem não tem tivesse
a quem menos tem mais dava!

Acabava com a corrupção,
bem como todo o luxo desperdiçado
 para comer a quem não tem dava pão 
mas, não pelo diabo amassado.

Que, tanta mais falta faz,
lançava a semente na terra
para no mundo haver paz
acabava com a guerra!
(Edumanes)

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

"DE PONTA E MOLA"

 Portugal, Coelho e Portas,
na Grécia, lebre e Tsipras
credores com altas quotas
querem tirar-lhe as tripas?

 Está à vista, o resultado,
só não vê quem não quer
como o Sebastião esfaimado
que come tudo sem colher.

Para encher o cagueiro,
só a quem faz trapalhada
cortam a torto e a direito
com a navalha bem a fiada!

Cortes que fazem sofrer,
seja ou não de ponta e mola
disso eles não querem saber
um diz mata, outro diz esfola!
(Edumanes)

domingo, 25 de janeiro de 2015

"OS TOMATES"

Não quero seguir pelo caminho errado,
quero seguir pelo que Deus me determinou
tanto pela vida, nesta vida tenho labutado
para um dia deixar de ser quem sou.

Mesmo que me arrependesse,
já nada de nada adiantaria
se eu em rima não escrevesse
de outra forma em prosa o faria.

Assim na imaginação um dia,
me surgiram com inspiração
aprendi o que ainda não sabia
as verdades guardei no coração.

Porque já corri seca e Meca!
fui à praia grande do Porto Covo
no caminho passei pela Sonega
com o caldeirão tirei água do poço.

Para regar os tomates na horta,
as alfeces e o verde feijão catarino
escrever palavras em rima e prosa,
 neste mundo, ser o meu destino?
(Edumnes)

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

"BRILHANTES COMO ESTRELAS"

Brilhantes, os vi eu, como duas estrelas, 
aqueles lindos olhos, os meus encandearam
no peito duas mamas, redondinhas, perfeitas
minhas mãos com ternura as acariciaram!

  São pensamentos, não maluquices,
realidades de hoje continuarão amanhã
 no passado foram verdadeiras doidices
 na tola não levei com nenhuma romã.

 Lá no alto cerro da imaginação,
se sentisse aqui o que lá senti
com saudades não estaria não
tanto frio senão fizesse agora aqui
 daquela tarde quente de verão!
(Edumanes)

domingo, 18 de janeiro de 2015

"ENQUANTO A VERDADE NÃO DESMASCARAR"

Ficou o dito por não dito!
deixou cair a  brasa do alicate
em nenhum deles acredito
político não fala verdade.

Ouvi-los falar é tempo perdido,
prometem o que não têm para dar
transgridem em qualquer sentido
nas curvas é proibido ultrapassar!

Desde e sempre que sejam,
de visibilidade reduzida
porque têm tudo o que desejam
bem regalados vivem na vida!

 Ditam as leis a seu favor,
contra quem para eles trabalha
sempre em beneficio do infractor
a sorrir mostram o corta palha.

 Com a ponta da navalha afiada,
têm-nos na direcção do ponto mira
enquanto a verdade não desmascarar
  continua a pervalecer a mentira!
(Edumanes)

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

"ESVOAÇANDO NO VENTO"

Madeirenses tinham medo do caruncho!
vamos ver como vai ser daqui para a frente
 se na mesma continuará com outro chucho
 eles querem é chuchar nas tetas do continente
que continuam a respingar leite sem ter fim
há dinheiro com fartura, tirado do Zé pagante
os impostos são uma grande mina de ouro
que faz o governo cada vez mais arrogante!
Dizer não sei o que fizeram ao tesouro
que durante tantos anos de exploração
que deu origem, cujo o descontentamento
àquela tal dos cravos chamada de revolução
que criou o albergue chamado de parlamento
onde nada fazem mas recebem um dinheirão
 para tudo nesta vida é preciso ter descaramento
com palavras não há quem combata a corrupção
saídas da boca para fora esvoaçando no vento!
(Edumanes)

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

"MELHOR FUTURO MERECE"

Estejamos para a continuação do terramoto preparados!
porque, infelizmente, por cá irá continuar a tempestade
por falsários estamos a ser, sorrateiramente, ludibriados
lutaremos pois com unhas e dentes pela nossa identidade
não há meio de uma vez por todas nos vermos livres dela
enquanto houver desertores e vendedores sem dignidade
não nos deixarão enquanto houver sopas dentro da gamela 
fomos, perigosamente, evadido por essa tão maldita peste
de onde vieram tantos, não sei carregados de tanta maldade
 pequena, grande já foi esta nação, melhor futuro merece!
(Edumanes)

domingo, 4 de janeiro de 2015

"OS QUE NÃO FUGIRAM"

Ano Novo, velhas pensões!
ordenados velhos também
para os cofres atafulhar de milhões
trabalha o pobre para quem mais tem.

Se tudo mais velho continua?
tantas promessas fazem ao povo
mandam-nos para o olho da rua
para que serve o Ano Novo?

São tantos a filosofar,
das não vistas melhorias
são mais do dobro a fanar
só cá deixam as velharias.

Eles levam todo o pilim,
fazem aumentar a pobreza
porque vendem toda a riqueza
mais triste será o seu fim!

Em sua defesa fomos para a guerra lutar,
 covardes, fugiram para a sua pátria não defender
depois da revolução valentes heróis dizem ser
 os que não se fartam agora de filosofar.

Porque eu penso assim,
 cada um pensa à sua maneira
em defensa, lutaremos até ao fim
desta nossa Pátria Portuguesa!
(Edumanes)

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010