domingo, 23 de março de 2014

"ENTOANDO"

Para o abismo caminhar!
Será que está acontecendo
Não vejo, estou a imaginar
Persistentes, dúvidas tenho
De quem o consiga salvar!

Barco sem rumo a navegar!
Numa noite sem luar, à deriva
Rouca, entoando ouvi bradar
Era uma voz desconhecida!

Nuvem voando no vento!
Estrela no céu brilhando
Não é o que estou vendo
É o que estou imaginando!
(Eduardo Maria Nunes)

4 comentários:

  1. Parece que o barco vai seguir sem rumo certo durante muito tempo. Não há marinheiro que se agarre ao leme e o leve a bom porto, pelo menos por agora!

    ResponderEliminar
  2. Mesmo com o barco à deriva, vai chegar um momento que ele vai atracar num porto seguro. Tenho fé e esperança.
    Obrigado pelo lindo poema que deixaste no meu Acendi o fifó. Tu tens uma criatividade ímpar.
    Abração.

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente, meu amigo, julgo que o seu poema é muito apropriado...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Para o abismo é de facto a palavra certa, e não estou a ver timoneiro que o consiga travar, se fosse crente diria que a fé é que nos salva, como não sou, direi que se este jerico (a quem os Pais coitados deram o nome de Passos) por lá se mantiver por muito mais tempo, é melhor começar-mos a pensar em imigrar, para onde não sei!
    Um abraço
    Virgílio

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010