sexta-feira, 18 de outubro de 2013

"QUADRAS SOLTAS"

Eu vi quadras soltas!
Perdidas no campo
Com as meias rotas
As moças mondando.

Eu vi árvores caídas
Por maldade derrubadas
Muitas coisas aldrabadas
Por gente doida traídas.

Eu vi rolas depenadas
Ouvi os galos a cantar
Vi mulheres apaixonadas
Sem homem para namorar.

Tantas coisas tristes vi
Quadras soltas lá ficaram
Não me acompanharam
Sem elas estou aqui!

2 comentários:

  1. Bonitas quadras Amigo Eduardo, fizestes um intervalo, de dar forte e feio no governo, um Homem não é de ferro, e o fim de semana fez-se para descanso.
    Um abraço
    Virgílio

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde Eduardo,
    agradeço as suas palavras.
    Infelizmente Eduardo, tem muitas pessoas que não conseguem respeitar nem entender os limites dos outros. E como nós, todos somos Seres humanos, pertencentes ao reino animal, fica difícil entender porque as pessoas desentendem que os seus direitos terminam onde começam os seus deveres.
    Respeito humano pode ser luz para qualquer tipo de cegueira; é olhar o outro e se ver no lugar dele. Para assim, criar um mundo mais justo e menos egoísta, "animal" "irracional" desumanizado, pois o homem que sabe o bicho que ele é, ele trata-se dentro do próprio egoísmo, uma vez que nascemos , crescemos, e morremos sempre os mesmos bichos egoístas: Homo-sapiens sapiens.
    No entanto, se houver diagnostico da doença do egoísmo eterno, pode haver o tratamento diário desta doença degenerativa da sociedade.
    Tenha uma excelente semana.
    Um grande abraço!

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010