domingo, 15 de setembro de 2013

"CAÇA AO VOTO"

Mota Soares lembra que foi este Governo que repôs pensões
O ministro Pedro Mota Soares respondeu ontem às críticas da oposição aos cortes nas reformas lembrando que foi este Governo que repôs as pensões congeladas pelo executivo PS.
«É importante lembrarmos, num tempo em que tanto se fala de pensões em Portugal, que foi este Governo que tomou uma opção estratégica diferente do passado», afirmou Mota Soares, que falava durante a apresentação da candidatura da coligação CDS/PSD à Câmara de Mondim de Basto, iniciativa que contou com a presença do vice-presidente do PSD Jorge Moreira da Silva.
O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social referiu que, em 2011, o Governo então liderado por José Sócrates decidiu «congelar todas as pensões, incluindo as pensões de reforma dos mais fracos, que eram as pensões mínimas, as pensões sociais e as pensões dos rurais».
«Mais de um milhão de portugueses que tinham trabalhado toda uma vida, que recebiam 246 euros de pensão, mas que entendeu o anterior Governo que também deviam ser chamados para um esforço e para o sacrifício a que todos estamos sujeitos», salientou.
«Deixo só aqui esta lembrança porque eu ouvi muitas pessoas falar das pensões em Portugal. Gostava de lembrar que essas pessoas apoiaram o Governo que teve exatamente essa responsabilidade, que foi a de congelar de forma igual todas as pensões, não tratando por diferente aquilo que verdadeiramente é diferente», frisou.
Pedro Mota Soares fez questão de lembrar que o seu Governo, «mesmo já debaixo de um resgate e um jugo financeiro por parte dos credores», resolveu aumentar essas pensões «acima do valor da inflação, num valor de 140 euros anuais».
Pensará este político, que os portugueses, excepto ele são todos analfabetos. A que século se estará a referir? O cara de pau não tem mesmo vergonha nenhuma! Muito menos perfil, para desempenhar o cargo de ministro  da Solidariedade, Emprego e Segurança Social!

5 comentários:

  1. Só quero deixar aqui uma pergunta a quem me souber responder, porque não começam por dar o exemplo e cortam três das quatro reformas dos políticos?
    Porquê, eu vou a um posto médico, ou hospital e pago taxas moderadoras e ao meu lado está um ex.Emigrante da América, com reformas superiores a 3.000€ e está isento?

    ResponderEliminar
  2. À tua pergunta não sei responder
    Da minha parte fica sem resposta
    O meu desejo é tudo pelo bem resolver
    Azinheira velha já não dá bolota!

    ResponderEliminar
  3. Azinheira velha já não dá bolota. Achei piada, porque Azinheira velha, é a minha terra natal. Era na Azinheira Velha que funcionava a Parceria Geral de Pescarias, a Seca do Bacalhau do Bensaude, que chegou a ter 5 navios de Pesca e dar trabalho a mais de 400 pessoas, e hoje está praticamente abandonada, com projeto de reserva ecológia, mas que não passando do papel, também não deixa que lá se construa algo.

    Passando ao post. Às vezes pergunto-me o que aconteceria, se agora dia 29, não aparecesse um unico português nas mesas de voto.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  4. Estas eleições servem de pouco, no que ao governo de Portugal diz respeito, mas podem servir para dar um sinal do descontentamento que grassa entre o povo.
    Não aconselho votos em branco, votem nos comunistas que serve para penalizar o PS e PSD.

    ResponderEliminar
  5. Parece-me que alguns ministros são mesmo cara de pau e tudo lhes serve para fazer campanha política...
    Vergonhosas estas declarações...

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010