terça-feira, 9 de agosto de 2011

DESLOCAÇÃO

De Vila Cabral, para o Rio Lunho
O Pelotão, de Sapadores, se deslocou
Foi em Janeiro não em Junho
Depois de, Nova Coimbra, passar
A GMC, se atolou
Foi no tempo de nossa juventude
Naquele dia
Chovia sem parar
Ao trabalho se lançou
Com água até aos joelhos para, a GMC,  desatolar
O cabo do guincho se esticou
Para, numa árvore, o fixar
A seguir o motor se ligou
Para, a GMC, puxar
O veio, do lugar, se soltou
A GMC, não se mexeu do lugar
E o cabo, do guincho, rebentou
Sem mecânico para o reparar
O Alferes, a Vila Cabral, se deslocou
Para, o mecânico, consigo levar
No dia, senguinte, quando voltou
Apenas encontrou o lugar
Para o Rio Lunho tinhamos seguido
Em missão de serviço
Onde iriamos acampar
Num lugar desconhecido
Porque a juventude
Com vontade de vencer
Conseguiu, a GMC, desatolar
Depois de trabalho intenso
Toda a noite a chuva sem parar
E de uma noite sem dormir
Em  papel de cartão
Numa tábua pregado
No chão pois então
Lá  ficou  espetado
Onde se podia ler
O seguinte palavreado
Muito trabalho
Muita água
Pouco vinho
Pelo Furriel, Conde, assinado

11 comentários:

  1. Deste rio Lunho
    Tens muito para contar
    Em janeiro ou junho
    Gostarias de lá voltar

    Um Abraço te vou enviar!

    ResponderEliminar
  2. Gostaria de lá voltar,
    Por acaso não te enganas
    Em Metangula te encontrar
    E no Lago Niassa ver as amdas.
    As oirosas meninas
    Com vestidos verde e rosa
    Agora estão mais lindas
    Que no tempo da Briosa.
    Toma lá para recordares
    Do amigo sapador
    Caminhar ao som dos tombores
    Foi no Cobué que deixaste teu amor.
    Também gostarias de lá voltar,
    Para teu trabalho fazeres
    Mais vacas e bois matar
    Sem mal de ninguém dizeres
    Agora vou terminar,
    Para mais não te aborrecer
    Eu, Eduardo te vou enviar
    Um abraço com muito prazer.
    Recebe com amizade,
    Do amigo que te não conhece
    Qualquer dia antes da terde
    O amigo na Figueira aparece.
    Continua a pensar,
    Com a viagem vai sonhando
    De a Metangula voltar
    Num lugar que já não é estranho.

    Obrigado amigo António,
    Pelas tuas amigas palavras
    De teu comentário faço relatório
    Gostei das tuas graças.

    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  3. Padrinho Querido aqui Estou.
    O menino de Alantejo sonhador se deu um belo poeta.
    Eu vejo que sentes saudades de um passado que ouve uma mistura e marcou seu coração para sempre.
    Era um misto de tristeza alegria com uma dose enorme de amor.
    Em minhas viagens já andei por muitas paradas em cada lugar deixei um carinho semeei a semente de amor.
    Hoje já entendo as suas saudades fui a procura de conhecer esse lugar tão fantástico que e fascinante.
    Padrinho perdoe minha ausência tenho ficado muito tempo fora da telinha meu Padrinho sei ,que entende estou aqui resolvendo aquele problema e quando chegar a hora te envio um email fique tranquilo.
    Um beijo nesse carinhoso coração da sua afilhada,Evanir..

    ResponderEliminar
  4. Eduardo grata pelo comentário. A mulher nua é um grande mistério sem dúvida.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Eu com carinho vou seguindo estes caminhos...

    Também os sinto meus.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  6. Guerra nunca mais, mas não sei até que ponto a nossa Juventude que nos últimos dias tem feito uma autêntica «guerra» em Inglaterra, não lhe faria bem uma temporada como a que a nossa Juventude passou nos anos da guerra em África, podia ser que de lá saíssem Homens, coisa que nunca irá acontecer com estes Governos de «paninhos quentes», onde a Policia nem armas tem para enfrentar estes criminosos, hipocritamente apelidada de «jovens sem perspectivas futuras».
    Um abraço
    Virgílio

    ResponderEliminar
  7. Passagens marcantes da vida meu amigo..abraços de bom dia pra ti.

    ResponderEliminar
  8. Malfadada zona do rio Lunho que tantas vítimas fez entre as nossas tropas!
    Só mesmo nós para estarmos a recordar estas coisas com tanta saudade!
    Aquilo que de facto nos deixa saudades é a mocidade que lá deixamos enterrada e não conseguiremos recuperar nunca mais!

    ResponderEliminar
  9. Eduardo Agradecida pelo seu comentário e tenho que confessar sem dúvida é muito inteligente e única a sua forma de comentar, gosto muito, parabéns.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. HOJE venho deixar.
    Amizade e uma flor...

    Uma Flor ...ESPECIAL...
    Com Angola no coração




    A ti...
    Flor de porcelana...
    Que no meu jardim...
    Floria...
    E me deixava feliz...
    E que recordo...
    Com muita saudade...
    E deixo...
    Nestas linhas...
    Uma singela homenagem...
    À flor...
    Mais linda...
    Que Angola tem...
    E que o mundo já viu...

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  11. Querido Padrinho..
    Venho deixar um beijo desejar um feliz Domingo.
    Espero que tudo esteja bem contigo.
    Padrinho eu amei ver Portugal tão de perto obrigada.
    Beijos da afilhada,Evanir.

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010