domingo, 2 de maio de 2010

Nova Coimbra - Moçambique

Nova Coimbra azarenta
No tempo do Salazar
Localidade sinzenta
Que nos fez chorar

Nunca te vou esquecer
Pelo que aconteceu
Foi ao entardecer
Que a morte apareceu

Com um tiro morreu
Muitas saudades deixou
Para  Metangula correu
Onde cadáver chegou

Vasconcelos saudoso
Em vila cabral sepultado
Camarada bondoso
Para sempre recordado

1 comentário:

  1. Um poema imensamente triste,não gosto muito de ler coisas tristes!! De qualquer maneira,parabens pela maneira em como este teu blogue foi criado!!

    ResponderEliminar

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010